Ciranda Escola em Barão Geraldo

Qual é a melhor escolha de ensino no mundo atual?

03/06/2019 Qual é a melhor escolha de ensino no mundo atual?As escolas de ponta (vou me referir às escolas infantis) vêm fazendo mudanças significativas há décadas. Sabendo-se da rápida evolução e mudança da sociedade e das nossas crianças, não acredito em um trabalho competente que contemple apenas uma metodologia pedagógica. O mundo pede flexibilidade, união de pensamentos e não deixa espaço para o radicalismo, é inegável como são grandes as diferenças individuais.

Na Ciranda, utilizamos a metodologia de grandes pensadores em educação e desenvolvimento infantil. É importante citar que todos os educadores em que nos baseamos têm em comum os mesmos fundamentos e se complementam. Eles ilustram a importância de se priorizar valores, habilidades e crescimento individual NA PRIMEIRA INFÂNCIA, onde o aprendizado deixa marcas significativas para a vida. Assim, nossa metodologia nossos é formada pelos seguintes pilares:
–  Valorização da criança
–  Criança em ação
–  Aprender brincando
–  Valorização das habilidades e comportamentos

Elos para educar
Somos construtivista/sócio-interacionista, o que significa que aqui a criança constrói seu conhecimento através da interação com o mundo. A seguir, apresentamos os pensadores que regem o nosso sistema de ensino:

Jean Piaget – Suíço, psicólogo, biólogo e epistemólogo, considerado um dos mais importantes pensadores do século XX.
Ele defendia que a criança é um ser dinâmico, que a todo momento interage com a realidade. Segundo Piaget temos que respeitar cada etapa do desenvolvimento da criança para que aconteça o verdadeiro aprendizado, como também o equilíbrio emocional. Segundo ele: 
– “O conhecimento deve ser adquirido através da AÇÃO”.
– E “O professor não ensina, mas arranja modos para que a própria criança descubra, criando situações-problema”.  

NA CIRANDA: Daí vem a nossa frase: “Criança em ação”, porque aqui as crianças aprendem brincando, explorando, interagindo com os objetos, pessoas e ambientes e respeitando cada etapa do desenvolvimento.


Maria Montessori – Italiana, educadora, médica e pedagoga criou o método educativo com base em:
– “Colocar o aluno no centro do processo de aprendizagem”, entendendo a criança através da sua própria perspectiva.
Ela concorda com o Piaget em relação à teoria do desenvolvimento. Vê a sala de aula com mesinhas, os materiais ao alcance das crianças, prioriza o material sensorial, brincadeiras com objetos do cotidiano (panela, colher, caneca, potes…).
– “O professor deve ajudar a criança quando ela pede, deve ser um mediador, pois a criança traz consigo aspectos inatos que somados à interação com o ambiente resulta numa criança autônoma, que aprende a tomar decisões coerentes”.
– “O processo de ensino é preparado, individualizado, especificamente para cada criança. As atividades são disponíveis para escolhas”.

NA CIRANDA: Temos atividades e atendimentos individualizados, materiais ao alcance da criança, material sensorial, professores mestres e ambiente acolhedor.


Rudolf Steiner – Austríaco, fundador da antroposofia e da pedagogia Waldorf. Essa pedagogia procura integrar de maneira holística o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos alunos. “No primeiro ciclo de (0 – 7 anos) a ênfase é no desenvolvimento psicomotor (atividades lúdicas) e não inclui o processo de alfabetização”.
– “O professor é visto como um tutor ou mestre”.
– “Valorizam muito a natureza, as vivências, a arte e os valores morais”.
– “Não introduzem brinquedos plásticos nem a informática no primeiro ciclo”.
– “A criança é avaliada diariamente, o que resulta em boletins descritivos”.
– “Consideram as habilidades sociais, o interesse e a perseverança como virtudes”.   
 
NA CIRANDA: Valorizamos a natureza, as vivências, a arte e os valores morais, porém introduzimos brinquedos plásticos e coloridos (também utilizamos brinquedos de madeira, tecido e outros materiais). Como eles (Waldorf) avaliamos as crianças através das atividades diárias que resultam em boletins descritivos. Consideramos as habilidades sociais, o interesse e a perseverança como virtudes.


Lev Vygotsky – Russo, psicólogo, um dos três maiores teóricos estudados no universo da educação e da psicologia. Com base marxista, acredita que “o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e das suas condições de vida”.   
Características principais:
– “A brincadeira infantil é uma maneira da criança se expressar e formar sentidos sobre o mundo”
– “O adulto é peça central para criar vínculo positivo no desenvolvimento”
– “A cultura social é determinante na nossa concepção humana”
– “Duas crianças em contextos sociais diferentes terão desenvolvimento diferente”

NA CIRANDA: Podemos afirmar que priorizar uma criança está muito além de transmitir conhecimento. É preciso capacitá-la com habilidades como: equilíbrio emocional, flexibilidade cognitiva, pensamento crítico, facilidade de trabalho em equipe, de resolução de problemas complexos, julgamento e tomadas de decisões.


Henry Wallon – Francês, médico e filósofo, criou a “teoria das emoções”.
– “quando a criança faz birra, e o adulto não entende que essa é uma reação normal (biológica), ele pode perder o controle da situação”
– “A afetividade tem um papel crucial no processo de aprendizagem do ser humano, porque está presente em todas as áreas da vida, influenciando profundamente o conhecimento cognitivo”

NA CIRANDA: Entendemos e respeitamos as fases emocionais que as crianças vivenciam e orientamos os pais para que caminhem na mesma metodologia da escola. Temos a convicção de que o cognitivo depende essencialmente da afetividade, nossos educadores necessariamente são amantes da criança.


Emília Ferreiro – Argentina, psicóloga e pedagoga. Doutorada sob a orientação de Jean Piaget. Assim como Piaget, concluiu que a criança tem um papel ativo no aprendizado, ela constrói o seu conhecimento, daí se originou a palavra CONSTRUTIVISMO. Emília transferiu o foco da alfabetização, do conteúdo ensinado para o sujeito que aprende, no caso O ALUNO. Ela é considerada um divisor de águas na alfabetização.

NA CIRANDA: Somos construtivistas, pois através da ação, nossos alunos constroem seus conhecimentos. Alfabetizamos seguindo a teoria de Emília Ferreiro.


Paulo freire – Professor, pedagogo e filósofo. É o patrono da educação brasileira. Em sua opinião:
– “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para sua própria produção ou a sua construção”
– “Educação não transforma o mundo. Educa e muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”
– O professor não deve ser visto como “tio/tia”, mas como mestre. Tem que ser respeitado e admirado.

NA CIRANDA: Nossos educadores permitem e estimulam que os alunos criem possibilidades de aprendizagem.


Construindo o futuro
Vivemos um momento de incertezas quanto ao futuro das profissões. São vários os desafios a serem enfrentados. Estudos mostram que nos próximos vinte anos, 60% das crianças entre 15 e 17 anos trabalharão em profissões ainda não conhecidas. Por volta de 40% das profissões atuais desaparecerão.
Diante desse cenário não só as escolas infantis e fundamentais estão se preparando para o futuro, mas também as universidades se reveem. O foco não estará mais em conteúdos e técnicas, e sim em HABILIDADES COMPORTAMENTAIS. Por isso, nós da Ciranda ficamos realizados ao ver que já priorizamos essas habilidades desde que fomos fundados, em 1996 e sempre olhando para o que está por vir.
Compartilhe:
Agende sua visita agora mesmo!