Ciranda Escola em Barão Geraldo

Ciranda participa de Congresso Internacional de Educação

17/05/2019 Bett EducarEsta semana, a equipe da Ciranda participou do congresso internacional de Educação Bett Educar, em São Paulo. A Bett Educar é o maior evento de educação e tecnologia da América Latina, reunindo anualmente mais de 230 empresas nacionais e internacionais, mais de 19 startups do setor e cerca de 22 mil participantes com o propósito de buscar inspiração, discutir o futuro da educação e o papel que a tecnologia e a inovação desempenham na formação de educadores e estudantes.

A coordenadora pedagógica da Ciranda, Jacqueline Moraes e o diretor executivo, Renan Cardinali, estiveram no evento e trouxeram inúmeras reflexões que serão desenvolvidas junto à equipe a partir de agora. “Participar de eventos como esse nos ajudam a ficar constantemente atualizados com nossas práticas pedagógicas e de mercado, mas mais importante do que isso, nos ajuda a perceber o quanto a Ciranda já está alinhada com as últimas tendências na Educação”, descreve Jacqueline.

“Nas duas últimas edições desse congresso, confesso que me senti um pouco desestimulada a voltar a participar, porque não sentíamos que o conteúdo realmente era inovador. Além disso, o foco tinha sido as novas tecnologias e nos sentíamos um pouco frustrados diante de tantas opções tecnológicas tentadoras, mas muitas vezes inacessíveis para escolas do porte da Ciranda. Esse ano, no entanto, voltamos do Congresso com uma sensação maravilhosa de que estamos no caminho certo! Vários dos renomados especialistas em educação apontaram para o fato de que a educação precisa estar focada na Ação, no termo “maker”, como é o termo que utilizam, e na experiência singular de cada criança. E na Ciranda, nossa metodologia gira em torno exatamente disso.

Temos construído uma metodologia focada no atendimento de cada indivíduo com suas particularidades e na construção do conhecimento pela experiência, ou seja, estamos validados por tudo o que esses especialistas definiram como tendência e ficamos muito felizes!”, descreveu. “A tecnologia é uma importante ferramenta, mas é apenas isso. O foco das escolas deve estar no treinamento da equipe, na relação humana com empatia e afetividade para um atendimento individualizado da criança”, afirma Jacqueline.

Ensino bilíngue é forte tendência
Outro ponto interessante observado pela equipe da Ciranda no Bett Educar foi a questão do ensino bilíngue. “O ensino bilíngue é uma tendência muito forte e crescente no Brasil, mas não tem qualquer regulamentação. Então isso é um problema grave. Mas pudemos perceber que a nossa ideia do que é o ensino bilíngue está alinhada com o que as instituições sérias determinam: que o ensino bilíngue não é somente ter aulas de inglês na grade diária, mas que o aluno possa vivenciar situações em inglês durante o período que passa na escola”, descreveu Jacqueline.

“Na Ciranda estamos caminhando para isso. Temos o inglês diário oferecido pela professora titular, e o inglês extra, oferecido duas vezes por semana. Mas já temos experiência de vivências em inglês que vamos manter e ampliar, como aulas de culinária e de ciências em inglês, ministrada aos alunos do Fundamental pela Professora Priscila, e aulas de Circo em inglês, com o professor Murilo. Nosso objetivo é fazer com que o inglês esteja presente na vida das crianças em diferentes momentos e de forma natural”, explica.

Outro ponto interessante observado durante o Congresso foi a fala de uma especialista que explicou que o ser humano só é alfabetizado uma vez na vida. Portanto, depois que ele aprende a decodificar esse código que descreve os objetos e os nomes das coisas do mundo, ele é capaz de aprender isso em qualquer idioma que lhe for ensinado. “Isso nos ajudou a perceber que não precisamos esperar o início da alfabetização em português para dar início à alfabetização em inglês, mas que ambas podem ser feitas ao mesmo tempo. Essa abordagem fez muito sentido para nós”, concluiu Jacqueline.
Compartilhe:
Agende sua visita agora mesmo!